segunda-feira, 5 de setembro de 2011

DIVISA SOROCABA-VOTORANTIM - Taxistas disputam clientes de shopping

Notícia publicada na edição de 05/09/2011 do Jornal Cruzeiro do Sul, na página 7 do caderno A
Leandro Nogueira
Autoridades falam em divergentes soluções para rivalidade entre taxistas


As filas de táxis de Sorocaba e de Votorantim confundem aos usuários - Por: Pedro Negrão


A desavença entre os taxistas de Votorantim e de Sorocaba por passageiros que saem do Esplanada Shopping continua gerando queixas, apesar de as autoridades darem versões divergentes na tentativa de informar que a situação foi solucionada. Enquanto os taxistas de Votorantim reclamam que os de Sorocaba fazem a maior parte das viagens porque têm fila bem no local onde sai o maior fluxo de pedestres do shopping, a Urbes Trânsito e Transportes informa que o assunto foi solucionado com a participação do Sindicato que representa a categoria. ""Não temos registro dessa questão encaminhada pelo Sindicato ou mesmo por qualquer taxista"", divulga a Urbes.

O presidente do Sindicato dos Taxistas de Sorocaba e Votorantim, Antonio Rodrigues da Silva, declara que os taxistas chegaram ao acordo que a solução será fazer um único portão para a saída dos pedestres no espaço entre o final da fila dos táxis de Sorocaba e início da fila dos taxis de Votorantim, a fim de garantir a igualdade de oportunidade para os profissionais de ambas as cidades. Mas deixa de prever quando tal medida será adotada. Atualmente a fila dos táxis de Sorocaba está poucos metros na frente da de Votorantim.

Os profissionais de Votorantim alegam que apesar de praticarem preços mais acessíveis por quilômetro rodado, em média conseguem fazer uma viagem para cada 20 realizadas pelos de Sorocaba, porque o público desconhece que há duas filas distintas de profissionais disponíveis no local. Uma terceira versão de solução é a apresentada pela Prefeitura de Votorantim. O secretário municipal de Segurança Comunitária, Trânsito e Transporte, Claudinei Fernando Paulo Ribeiro, diz que houve um acordo há cerca de nove meses entre o sindicato da categoria, prefeituras de Sorocaba e Votorantim, administração do Shopping e direção do hipermercado Carrefour. Segundo ele, ficou certo que o hipermercado cederia um espaço para que fosse construído um recuo onde tanto os táxis de Sorocaba como os de Votorantim tivessem igualdade para prestar os serviços. ""Houve o acordo, mas não falou-se mais..."", declarou.

A administração do Esplanada Shopping confirma que a criação do recuo em frente ao shopping e do hipermercado foi definida em reunião com a participação de órgãos de trânsito de Sorocaba e Votorantim, com o objetivo de tirar os pontos de táxi e ônibus da pista de rolamento da avenida Gisele Constantino e, assim, melhorar o fluxo no trânsito local. ""É preciso destacar, contudo, que não cabe ao Esplanada Shopping determinar a forma de operação do ponto de táxi no local (...) esta decisão é de prerrogativa dos órgãos competentes que regulamentam o trabalho dos taxistas profissionais de Sorocaba e Votorantim."" A administração do shopping informa que não há qualquer pendência da parte dela para colocar o acordo em prática.

Latinha de alumínio
Orlando Teodoro Aires, 57 anos, diz que fatura cerca de mil reais ao mês com as viagens que consegue fazer no ponto de Votorantim em frente ao shopping e outros R$ 60,00 mensais com a média de duas sacolas de latas que recolhe diariamente nas imediações do shopping. ""O dinheiro das latinhas dá para comprar alguma coisa"", declara. Outro taxista de Votorantim, Eduardo Delgado, reclama que o prefeito teria prometido levar o ponto para o interior do shopping durante a campanha, mas além de ter ficado na promessa, hoje sequer recebe os taxistas.

O também taxista em Votorantim, Luiz Antonio Pereira de Melo, fala dos conflitos e ameaças entre os profissionais de Sorocaba e Votorantim por causa de passageiros. Segundo ele, quando um taxista de Votorantim é chamado para prestar serviço ou leva algum cliente para o interior do estacionamento do hipermercado, ""logo atrás vem uma comitiva de taxistas de Sorocaba para insultar, fazer ameaças e amedrontar os taxistas de Votorantim"", informa. Luiz Melo diz que há constante vigilância promovida por eles para que ninguém pegue os passageiros ainda no interior do shopping.

Um dos taxistas que trabalha no ponto de Sorocaba, José Roberto Melati, diz que já trabalhou no de Votorantim e conhece as dificuldades dos profissionais daquela cidade. Reconhece que os passageiros imaginam que trata-se de uma única fila de taxis, não conseguem notar que há uma equipe de Sorocaba na frente da outra de Votorantim, separada por poucos metros de distância. ""Os prefeitos deveriam fazer um acordo ou transferir o ponto de táxi para o estacionamento do hipermercado"", sugere Melati, mas reconhecendo que, se ficar da forma como está, para ele e todos os demais do ponto de Sorocaba é melhor, porque acabam fazendo mais viagens. No local não há qualquer placa ou outro meio de comunicação indicando com destaque que há diferentes equipes de taxistas, e que inclusive cobram valores diferentes por quilômetro rodado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Ouça a Rádio Cultura Votorantim