quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

Liminar suspende aumento da tarifa de ônibus entre Votorantim e Sorocaba a partir do dia 13

Gazeta de Votorantim
Luciana Lopez



As passagens de ônibus interurbanas, entre Votorantim e Sorocaba, cujos preços foram reajustados no último domingo (8), voltarão a ter as tarifas praticadas até 7 de janeiro de 2017, ou seja, voltarão a custar R$ 3,50 no dia 13.

Em comunicado enviado à imprensa, a Secretaria estadual dos Transportes Metropolitanos (STM) explicou que em razão da determinação da Justiça, a partir da zero hora do dia 13, as linhas de ônibus intermunicipais na área 5 da Região Metropolitana de São Paulo (correspondente ao ABC, com exceção do Corredor ABD), além das regiões metropolitanas de Sorocaba e Vale do Paraíba e Litoral Norte, voltarão a ter as tarifas praticadas até 7 de janeiro.

O reajuste havia sido realizado pela Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo (EMTU) e o percentual de reajuste médio foi de 6,81%, quando a tarifa de 84 linhas passaram a ter novos preços, inclusive as que ligam a cidade de Votorantim à Sorocaba, cujo aumento foi de R$ 0,25.

A decisão de suspender ao aumento das tarifas na capital e algumas regiões de São Paulo atende a uma liminar mantida pelo Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo.

Na Região Metropolitana de Sorocaba, nas linhas operadas pela EMTU, os valores das tarifas das linhas intermunicipais das seguintes cidades retornarão aos praticados até o último dia 07: Alambari, Alumínio, Araçariguama, Araçoiaba da Serra, Boituva, Capela do Alto, Cerquilho, Cesário Lange, Ibiúna, Iperó, Itu, Jumirim, Mairinque, Piedade, Pilar do Sul, Porto Feliz, Salto, Salto de Pirapora, São Miguel Arcano, São Roque, Sarapuí, Sorocaba, Tapiraó, Tatuí, Tietê e Votorantim.



São Paulo

A Secretaria dos Transportes Metropolitanos (STM), acatando determinação do governador de São Paulo, notificou ontem (10), o Metrô, a CPTM, a EMTU e a SPTrans, empresa gestora do Bilhete Único, para que as tarifas de integração do Metrô e da CPTM fosse alteradas até hoje (11).

“A STM reafirma que o atendimento da ordem liminar impacta financeiramente de forma drástica e prejudicial o sistema de transporte e os cofres do governo do Estado. Se mantida, a decisão causará em 2017 um impacto financeiro de aproximadamente R$ 220 milhões para Metrô (R$ 115 milhões), CPTM: (R$ 77 milhões) e EMTU (R$ 28 milhões)”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Ouça a Rádio Cultura Votorantim