terça-feira, 3 de janeiro de 2017

NOVO TITULAR: POTENCIALIZAR E MODERNIZAR O ESPORTE NA CIDADE

http://esportivoregional.blogspot.com.br/



Raul Bueno da Rosa, titular do Esportes em Votorantim

Embora a agora ex-secretaria (Sedesp), tenha sido transformada em Diretoria de Esportes, atrelada à Secretaria de Educação- fato visto por muitos como retrocesso no desporto -, na cidade de Votorantim, o novo titular da pasta, Raul Bueno da Rosa, pretende dar um toque de modernização e potencialização ao setor nos próximos quatro anos.

O novo titular da pasta é professor de Educação Física, com graduação especialização na Rússia, e ex-secretário de esportes em Tapiraí e Pilar do Sul,e falou ao Esportivo Regional. 

Inicialmente agradeceu ao prefeito Fernando Souza e ao vice Baeza pela confiança no seu trabalho, que representa uma enorme responsabilidade. Disse que está ouvindo muita gente do esporte e a meta é justamente implantar essa modernização e estruturação do esporte local.

Parceria com faculdades para desenvolver o esporte local
Segundo o novo diretor, alias a Diretoria de Esportes com a Secretaria de Educacão, teoricamente, é uma boa ideia, porque viabiliza uma quantidade maior de verbas para o esporte. Raul explicou que esporte cresceu muito, mas tem muitos projetos parados que não andaram nestes quatro anos e destacou a iniciativa de fomentar o esporte usando as escolas: “Fomos um dos percussores do projeto Esporte nas Escolas, do Panathlon Club, que integrava as faculdades às escolas para ensinar esportes. Essa vai ser nossa primeira iniciativa: trazer para cidade faculdades que possam trabalhar o desenvolvimento do esporte com as escolars e , inclusive usando a competição, cm gincanas e festivais. Vamos recriar os Jogos Escolares, não da forma como era, com guerras entre escolas, mas de forma mais viável e voltada para a revelação de talentos”, explicou.

Apoio aos esportes radicais
O titular do esporte disse ainda que vai reestruturar , ver o que funciona e o que não funciona no esporte e, depois s dar ênfase aos esportes que foram deixados de lado nos últimos anos, como corridas de rua, radicais, trazer de volta provas de kart cross, motocross. “Temos espaço e vamos buscar essas parcerias, deixar essa marca no esporte como fizemos em Tapiraí e Pilar do Sul.”, salientou.

Valorizar treinadores e atletas locais
Segundo o novo diretor, Votorantim sempre teve além de bons atletas, como Luiz Alberto no atletismo, Kbeça e Rosana na ginástica, Edu no Judô, Antonio Carlos, no vôlei, Carlão no basquete, Alemão no tênis de mesa etc.. E com eles conseguia formar atletas e conseguir resultados. A meta agora é voltar a seguir esse caminho, revelando atletas da cidade e valorizando técnicos da cidade. 
“Se temos bons profissionais atuando aqui, não vejo porque importar de fora. Sem contar que temos bons locais como Sesi, Votoran que vem sendo reformada, o Mirante que é um grande espaço. Precisamos é dar suporte para o que temos e buscar lá fora o que perdemos, e usar as escolas para revelar esses talentos. Na minha opinião, a Copinha (Copa Brasil sub-15), não revela ninguém da cidade e vem apenas contratando jogadores de fora, e ela não foi criada para isso. Temos que usar a competição para mostrar os talentos da cidade. E não somente na Copinha, mas com escolinhas de qualidade, montar times com jogadores da cidade para torneios de futsal e outros, valorizando os pratas da casa e os bons treinadores”, argumentou.

Resgate do “orgulho votorantinense”
O novo titular critica o fato da cidade ter utilizado atletas de outras cidades que vem usam a estrutura de Votorantim e vão embora. “Ser campeão ou último não importa, mas acima de tudo valorizar os valores da cidade e criar esse vínculo e gerar nesse atleta outra vez o orgulho de defender a cidade. Temos hoje atletas que de Votorantim que mentem e falam que são de Sorocaba e isso precisa mudar. Em contra partida, temos bons profissionais da cidade que treinam e competem por outra cidade por não terem tido aqui nenhum apoio”, disse.

Conhecimento, modernização e gestão
Raul Bueno disse que para mudar esse quadro, vai buscar reestruturar e modernizar o esporte local, através de parcerias com a iniciativa privada, faculdades, universidades, investindo em conhecimento e fazendo com que cada representante do seu esporte possa aprender a gerir seu seguimento de forma moderna. 
“Hoje muita gente vem pedir apoio da Secretaria de Esportes (agora Diretoria), inclusive clubes. Precisamos inverter isso, ao invés de dar o peixe, ensinar a pescar, ensinando essas pessoas a melhor forma de gerir, seja seu esporte ou seu clube (varzeano), para que todos cresçam. Senão vamos ficar a vida inteira dando bola e troféu e acham que estamos fazendo esporte na cidade. Essa estruturação começa por aí, transformando,por exemplo, em espaços de excelência e formação de gestores do esporte, como do EC Rio Acima que como outros times tem bons espaços para serem melhor aproveitados e para gerirem recursos para essas agremiações. Hoje ser presidente de cube ou entidade representa administrar, gerir e não vir pedir”, destacou.

Futebol Profissional e a valorização dos “pratas da casa”
O titular do esportes de Votorantim, ressaltou que cidade precisa de um time profissional no futebol, e pretende conversar com os dirigentes do Votoraty. Mas tudo vai depender do que os dirigentes grenás pretendem oferecer à cidade. “Eles tem que entender que a cidade comporta um time profissional, tem ver o que vão oferecer, pois a base já temos. Precisamos de investidores que venham com um time profissional, que utilizem os garotos da cidade, que trabalhem como centros de excelência, usando os destaques para o time. Não adianta na cidade, tirar um menino da rua colocar no futebol e não dar perspectivas de futuro pra ele. Sou a favor que o futebol e o esporte tem que deixar raízes. Não adianta um projeto de 20 anos, e aí vende-se esse valor (menino) para fora da cidade que fica sem nada”, disse Raul Bueno.
Raul disse que vai conversar com "todo mundo" e já foi procurado por pessoas que propõe colocar na cidade um clube profissional com toda estrutura e sem onerar em quase nada a municipalidade. “Vamos ouvir a todos pois pensamos na cidade. Temos clubes que pelas informações, como o Derac, vão voltar estruturados e priorizando a base da cidade. Acho que esse é o caminho de Votorantim. Já tivemos na cidade clubes como o Corinthinha e o Savoya e temos que ver o que é melhor para a cidade. Em Barueri, um projeto valorizou os meninos da cidade, e ainda montou um time forte no profissional. Em nossa cidade brota bons jogadores, mas que precisam ser valorizados. A cidade está aberta, cede estrutura e deslocamento, mas precisamos de investidores que entrem na cidade com uma visão mais de futuro”, finalizou.


Reportagem: Rivail de Oliveira

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Ouça a Rádio Cultura Votorantim