sábado, 11 de março de 2017

Aos 90 anos, falece o radialista Thomaz Martins

Luciana Lopez
Gazeta de Votorantim


Faleceu na madrugada deste sábado (11/03), na cidade de Votorantim, o radialista Thomaz Martins. Ele tinha 90 anos e há dois estava acamado após complicações decorrentes de um Acidente Vascular Cerebral (AVC). Nesta madrugada sofreu uma parada cardíaca em sua residência.
Seu corpo é velado na Câmara Municipal de Votorantim e o enterro será às 16h no Cemitério São João Batista.
Thomaz Martins é um dos nomes mais importantes do rádio na região de Sorocaba, com mais de 50 anos dedicados a esse meio de comunicação. Na rádio Cacique AM atuou por mais de 40 anos. Também apresentou, por seis anos, na TV Votorantim, o programa “O rádio na TV”.
Thomaz foi vanguardeiro em Votorantim, foi vereador da segunda legislatura e também participou da terceira legislatura. Ficou conhecido como alfaiate na rua do Comércio, nº 809, tendo sido comerciante do ramo por 36 anos. Com a emancipação de Votorantim, logo no início da primeira gestão municipal, ao lado de Juvenal de Campos, saudoso deputado, conseguiu junto ao Ministério das Comunicações a concessão para montar um alto falante e ali ficou até 1984 quando repassou o serviço ao radialista Miguel Brasil.
Como vereador, doou seu trabalhou à Casa de Leis e ao Município quando ainda os representantes do povo não eram remunerados. “Lutamos pela emancipação e vencemos. Com isto, pude atuar também pelo povo sendo eleito duas vezes para vereador”, disse em entrevista publicada pela Gazeta de Votorantim em 27 de abril de 2013. Na sua passagem pela Câmara, ele conta que participou, junto aos demais vereadores, da instalação das Avenidas 31 de Março e Celso Miguel do Santos na cidade. “Hoje possuímos esses dois cartões de visita municipais”, orgulhava-se.
Na Cacique AM iniciou em 1973. Sempre teve o intuito de alcançar os mais diversos públicos, mas principalmente, os amantes da música raiz. Apresentava programas que enalteciam a cultura popular, como o Programa Thomaz Martins. “Sempre defendi aquilo que é nosso. ‘Caipira’ não é uma palavra pejorativa”, argumentou à Gazeta.
Também divulgava as notícias da região em suas participações diárias no programa Jornal da Cidade, da mesma emissora. Um dos quadros com maior destaque era o “Votorantim no rádio”, com a participação de personalidades da cidade. “A rádio Cacique foi a primeira emissora a ser transmitida aqui no município”, contou. Ao comentar sobre o sucesso de sua carreira, ele revelou que a vivência com a população de cidade pequena fez com que o trabalho se destacasse. “É o povo que constrói a grandeza de nossa cidade. Passa o tempo e vamos adquirindo este conceito, esta popularidade”.
Foi também, o primeiro locutor de Votorantim e da cidade de Sorocaba a dar a notícia do falecimento do ex-Prefeito, na ocasião, Pedro Augusto Rangel (primeiro prefeito de Votorantim) em primeira mão via telefone, aparelho este na ocasião emprestado pelo então farmacêutico, o senhor Newton.
Ao falar sobre o que gostava de ouvir musicalmente na rádio, ele frisou: “todas as músicas são boas”. Thomaz comentou que, quando ia pescar, levava o rádio para ouvir a música caipira. “As canções caipiras têm um sentimento musical. Tenho um vasto acervo de músicas desse gênero. A música caipira nunca acabará”. Ao falar sobre a evolução de discos de vinil para CDs e por fim, MP3, ele manteve sua argumentação. “Todos pensavam que o rádio ia acabar. O que nunca aconteceu”. Apesar de seu posicionamento, ele afirmou que utilizava-se de aparelhos atuais como forma de trabalho. “Sempre ando comigo um gravador. Se eu presenciar uma oportunidade de, de repente, gravar um fato, já tenho meu aparelho”.

TV: um novo desafio após os 80 anos
A sua ida para a tevê deu-se após um convite dos irmãos Werinton Kermes e Mônica Marsal, responsáveis pela TV Votorantim. Thomaz tinha mais de 80 anos e sentiu-se lisonjeado em poder emprestar seu talento para um novo meio de comunicação, sendo um desafio que aceitou prontamente. Ele nunca escondeu a sua satisfação em apresentar o programa, que atraia grande público que ligava e interagia com o apresentador.
“Mesmo com algumas complicações na saúde, fazia questão de ir à emissora e se apresentar ao vivo. Quando perdeu sua mobilidade, o programa continuou a ser exibido e, ainda assim, tinha um grande público”, comentou Mônica.
Mônica e Werinton Kermes, também proprietários da Gazeta de Votorantim, tornaram-se amigos pessoais do radialista, e sempre que possível a emissora televisiva votorantinense rendia duas homenagens ao homem que fez história no rádio regional.
No final de 2016, Thomaz Martins, lúcido, foi destaque no programa “TV Votorantim visita”, apresentado por Werinton Kermes. Ele recebeu a equipe de tevê em sua casa e relembrou coisas boas de sua vida, homenageando, com muita emoção, inclusive, sua esposa Filomena, que não saiu de seu lado nos momentos mais difíceis.
Werinton Kermes lamentou a morte de Thomaz. “Ele era um ídolo para mim. Grande comunicador que abriu caminhos para todos nós que atuamos na área. Com sua morte, perdemos alguém que viveu e faz parte da história de Votorantim. Foi o comunicador que se utilizava de alto falantes para informar a cidade, ele era um apaixonado pela comunicação e devemos muito a ele”, ressaltou.
Mônica Marsal lembrou do carinho que tinha por ela. “Ele me queria muito bem, e eu adorava conversar com ele e ouvir suas histórias”, comentou.
O radialista Thomaz Martins deixou os filhos Valquiria (65), Thomaz Filho (63), Fernando (60), Marcos (55), Marcia (54), Regina (53), Nilson (52), Mauro (49) e Aline (36).

(com informações de reportagens publicadas pela Gazeta de Votorantim, assinadas por Cesar Silva e Alana Damasceno, em 2013)






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Ouça a Rádio Cultura Votorantim