domingo, 12 de março de 2017

Mulher de 240 quilos pede ajuda em Votorantim: 'Eu quero sair dessa vida'

Do G1 Sorocaba e Jundiaí


Vanessa Nascimento, de 32 anos, precisa de uma cirurgia bariátrica.
Ela faz tratamento pelo SUS e aguarda o agendamento do procedimento.

Vanessa diz que está sofrendo com a falta de ar (Foto: Reprodução/TV TEM)

Mãe precisa ajudar Vanessa até para tomar água (Foto: Reprodução/TV TEM)



Os dias da auxiliar de cozinha Vanessa Romano do Nascimento, de 32 anos, tem sido sempre iguais: deitada em cima de uma cama. O problema é que a moradora de Votorantim (SP) está pesando 240 quilos e não consegue mais se levantar. Ela conta que depois do terceiro filho não conseguiu mais emagrecer até que o peso saiu do seu controle.

Agora são muitas as consequências que ela enfrenta por conta da obesidade mórbida. "Está sendo horrível com esse calor, em cima dessa cama, sem respirar e com dor no corpo. Eu estou cheia de ferida pelo corpo por eu ficar só deitada. Está sendo muito triste para mim, eu quero sair dessa vida", desabafa a auxiliar de cozinha.

A auxiliar de cozinha faz tratamento com uma endocrinologista há cerca de três anos pelo Sistema Básico de Saúde (SUS) e até já foi encaminhada à cirurgia bariátrica. Enquanto isso não ocorre, ela tem recebido atendimento médico em casa.

Uma equipe formada por médicos, enfermeiros e psicológos esteve na casa dela para colher exames e passar o tratamento adequado. Agora ela vai ser acompanhada porque precisa perder peso para fazer a cirurgia bariátrica. Como o procedimento não tem previsão de ser realizado, Vanessa sofre com o agravamento do seu estado de saúde.

A auxiliar de cozinha conta com os cuidados dos parentes para tudo, desde tomar uma água até para fazer suas necessidades fisiológicas. Mas é a mãe adotiva dela, Roseli Rodrigues, de 47 anos, que a ajuda na maioria das tarefas e fica sempre ao seu lado.

Por conta do excesso de peso - que só tem aumentado ao decorrer do tempo por ela não conseguir sair da cama -, Vanessa tem sofrido com crises sérias de falta de ar. A rotina tem sido difícil para toda a família. "É muito triste. A gente se sente impotente, não pode fazer nada. Tem que esperar das pessoas e saber que ela está morrendo. E não pode fazer nada, só ficar do lado dela, dando apoio, carinho e amor", sofre a mãe.

Se não bastasse todos os problemas de saúde, a família ainda passa por dificuldades financeiras. A auxiliar de cozinha tem três filhos, de 16, 12 e 7 anos, e o marido está desempregado.

Cirurgia bariátrica
A Secretaria Estadual da Saúde informou que os casos na região de Sorocaba (SP) estão sendo direcionados para a Grande São Paulo. No ano passado, em todo o estado, foram realizadas mais de 1,7 mil cirurgias bariátricas. Desse total, 344 foram na Grande São Paulo, área da qual Sorocaba faz parte. Para conseguir a cirurgia, é preciso passar por atendimento especializado. Confira:

- a cirurgia bariátrica só é realizada por indicação médica;
- o paciente procura uma Unidade Básica de Saúde (UBS) onde o médico realiza uma avaliação inicial e faz o encaminhamento necessário;
- pacientes que tiverem a cirurgia indicada são encaminhados pelo municípios para a Central de Regulação de Ofertas e Serviços de Saúde (Cross);
- o quadro clínico geral do paciente é levado em consideração para saber se ele pode ou não passar pela cirurgia. Diabetes e hipertensão, por exemplo, atrapalham a realização do procedimento;
- a cirurgia bariátrica é o último recurso indicado;
- o tratamento tem um atendimento multiprofissional com cardiologistas, nutricionistas, endocrinologistas, fisioterapeutas e psicólogos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Ouça a Rádio Cultura Votorantim