quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Sepultado um dos últimos pracinhas da 2ª Guerra

Jornal Cruzeiro do Sul

Foi sepultado na terça-feira (08) no cemitério São João Batista, em Votorantim, um dos últimos pracinhas da 2ª Guerra Mundial, José Carlos de Campos, aos 95 anos. Segundo José Carlos de Campos Sobrinho, o tio faleceu na segunda-feira de morte natural e era um dos últimos pracinhas que vivia na região de Sorocaba.

O sobrinho disse que Zito, como era chamado e conhecido pelos familiares e amigos, pouco contava dos horrores vividos por cerca de um ano, quando atuou como soldado da Força Expedicionária Brasileira (FEB), na 2ª Guerra Mundial, na Itália. "Meu tio tinha entre 23 e 24 anos quando foi convocado para atuar como soldado na Itália pelo Exército Brasileiro, durante a 2ª Guerra Mundial".

José Carlos afirma que uma vez foi ao cinema com o tio e o filme em questão tinha cenas alusivas ao conflito, e assim que as imagens vieram à tona, ele quis deixar a sala. "Um dos poucos episódios que ele contou sobre os horrores vividos na Itália foi uma cena chocante de uma mulher grávida, que estava atravessando uma rua e de repente foi atingida por uma bomba."

Sobrinho conta que o tio era um homem muito ativo e que trabalhou durante muitos anos nas fábricas de tecido de Votorantim e da família Metidieri. "Ele era uma pessoa simples e muito trabalhador e que ficou conhecido por sua habilidade com os teares. Apesar de receber benefício do Exército por ter atuado como pracinha, meu tio gostava muito de montar e consertar os teares e adorava a vida no campo e pescar".

O sobrinho conta ainda que Zito deixou os filhos Neisa, Nilze e Nilson e teve uma bela homenagem em seu funeral, tendo sido enterrado com honra militar, salva de tiros e a bandeira do Brasil sobre o caixão. "Foi uma homenagem fúnebre muito bonita feita pelo grupo de honra do Exército". 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Ouça a Rádio Cultura Votorantim